Universidades, design centrado no ser humano e estratégia: mundos e universidades em rápido movimento

Em um mundo em rápido movimento, como podemos criar universidades ágeis que se movem rapidamente? Como podemos alinhar em uma maneira melhor as universidades com as necessidades dos alunos e outras partes interessadas? Como podemos criar um modelo estratégico para universidades que é mais holístico e centrado no ser humano?

Design estratégico centrado no ser humano na Universidade do Uruguai

A IntoActions trabalhou recentemente com a Universidade do Uruguai na America Latina. Nós temos ajudado a universidade a alinhar suas metas estratégicas com design centrado no ser humano para criar capacidade de inovação organizacional.

Os processos interativos da IntoActions permitem o mapeamento e o alinhamento de mais de 4,000 ideias e comentários em uma estrutura estratégica durante as oficinas. Crédito de Foto: © 2017 UCU

A maioria das organizações, sejam corporativas, governamentais, ONGs, ou educativas, enfrentam um mundo em rápida mudança. Nós encontramos regularmente ‘soluções’ estratégicas somente com um foco único, especialmente nas áreas de TI e finanças, mas também em outras estruturas orgnizacianais e produtos e serviços únicos. Algumas organizações promovem que “nós temos a solução’” ou “nós temos o produto,” mas a pergunta é “qual é o problema que elas querem resolver?”

O que as universidades querem alcançar para seus alunos e outras partes interessadas em um mundo que, socialmente e tecnologicamente, está se movendo tão rápido?

A IntoActions ofereceu uma série de oficinas participativas com a UCU que incluíram académicos, alunos, membros da equipe executiva e funcionários. Houve algumas vantagens em usar nossa abordagem participativa. Nas oficinas, tivemos 80 representantes de toda a universidade na mesma sala. Participação “multifuncional” com os alunos significou que nós pudemos criar um quadro de transformação estratégico para UCU em menos de 4 semanas.

Os processos colaborativos da IntoActions ajudaram o mapeamento e o alinhamento de mais de 4,000 ideias e comentários em um quadro estratégico durante nossas oficinas. Nosso modelo estratégico e holístico também pode ser usado, em mais detalhes, para alinhar estruturas organizacionais, arquitectura tecnológica, e também distribuição de ativos e custos.

As saídas das oficinas incluíram: Introduzir um modelo holístico e estratégico de design centrado no ser humano (HCD); treinar todos os participantes em usar este modelo; alinhar HCD e estratégia com pessoas, processos e tecnologia; identificar, esclarecer, e aceitar áreas-chave para a transformação estratégica; fazer um ‘deep-dive’ de 2 semanas centrado no ser humano nas 8 áreas estratégicas mais criticas e depois criar protótipos; e introduzir um quadro básico para implementar e testar os protótipos.

Alunos trabalhando ao lado de professores, membros do time executivo, e funcionários durante as oficinas de inovação. Crédito de Foto: © 2017 UCU

Nossa abordagem participativa de HCD ajudou a UCU a mapear informação, criar um quadro e um acordo estratégico e desenvolver soluções estratégicas que normalmente necessitam de 3 a 6 meses.

Reinhold Steinbeck e Ian Hunt, os líderes da IntoActions para a iniciativa de inovação, com a UCU, com Fr. Dr. Julio Fernández Techera, SI, o reitor da UCU, e alunos participantes. Crédito de Foto: © 2017 UCU

“A IntoActions liderou mais de 80 participantes (Reitor, Vice-Reitores, Decanos, Professores, Administradores, Alunos) em uma oficina participativa de 4 semanas de desenho estratégico centrado no ser humano na Universidade Católica do Uruguai (UCU). Os objetivos da oficina eram apresentar um modelo estratégico de inovação, identificar áreas-chave que a UCU gostaria de melhorar ou desenvolver e criar soluções de protótipos.

A experiência foi extraordinária em muitos aspectos – por sua nova abordagem que energizou a organização internamente; para a inclusão de todos os principais interessados, incluindo 20 alunos, ao longo de todo o processo; por sua abordagem prática; e pelos seus resultados. Três dos quatro projetos de protótipos selecionados já foram implementados e estão funcionando bem.

As oficinas foram muito bem sucedidas e boas para a vida da UCU, e já deixou um ritmo duradouro de inovação. Um teste decisivo foi a pandemia, e passamos nele com elegância. Não sou arrogante se afirmo que fomos a universidade do Uruguai que melhor soube responder à pandemia, no menor tempo possível e com a melhor qualidade.”

– P. Dr. Julio Fernández Techera, S.I. Reitor, Universidade Católica do Uruguai

Ian A. Hunt
Senior Associate, Strategic Innovation & Organization Design, IntoActions

Reinhold Steinbeck
Diretor Executivo, IntoActions