A sistema de saúde encontra a comunidade – Uma ‘Clínica-na-Mochila’ concebida para profissionais de saúde na África

Como você pode aumentar as taxas de vacinação em países como a Nigéria, onde existem grandes abismos, tanto em distância e confiança, entre o sistema de saúde nacional e o sistema de saúde rural?

Na semana passada eu assisti o Design EXPE 2013 no fim do ano acadêmico na Universidade de Stanford. EXPE significa EXPEriência e é um evento de uma vez por ano, organizado por o grupo de design no departamento de engenharia mecânica da Universidade de Stanford. O departamento convida alunos, professores e o público para “celebrar os trabalhos criativos dos nossos alunos em pesquisa e pratica de design, engenharia e fabricação.” Eu atendi estas feiras anuais antes, e elas sempre me fizeram sair com alegria, emoção e esperança. Para mim, isso é a aprendizagem e a educação no seu melhor.

A secção do EXPE que eu participei foi sobre o programa ME310 Global Design Innovation. O ME310 é um programa com duração de nove meses onde alunos da Universidade de Stanford e de outras renomadas universidades do mundo, trabalham com desafios reais propostos por empresas de todos os ramos. Ao longo do projeto, os alunos aprendem, aplicam e vivenciam o processo de inovação pelo design da Universidade Stanford.

Stanford Design EXPE 2013 Get Square ©Reinhold Steinbeck

Stanford EXPE 2103 CareSquare
© 2013 Reinhold Steinbeck

O projeto sobre o desafio de transpor o sistema de saúde e as comunidades rurais na Nigéria não foi um projeto típico do programa ME310. O parceiro deste projeto foi Unicef, o Fundo das Nações Unidas para a Infância. Os alunos da equipe Unicef eram da Universidade de Stanford e da Aalto, uma nova universidade multidisciplinar localizada na área metropolitana de Helsinki, uma cidade bem conhecida por sua comunidade de design. O resultado após uma pesquisa de campo inicial na Nigéria e muitas sessões de brainstorming e rodadas de prototipagem, foi uma mochila repleta de todas as ferramentas necessárias para iniciar uma campanha de imunização móvel.

Outra equipe de alunos trabalhou em um projeto que foi bastante diferente do desafio Unicef. A equipe AudiEvolve teve como desafio de “projetar uma solução futurista de uma cabine do veículo autónomo para transições suaves entre as várias atividades na cabine”. Eles tinham uma barraca na EXPE com um protótipo funcional usando assentos de carro reais, fornecidos pela Audi. A solução da equipe incluiu duas partes: Um volante interativo que muda automaticamente entre a condução manual e modo de condução autónoma, empurrando ou puxando o volante. Também houve um tablet interactivo integrado para uso como um dispositivo para trabalhar durante o modo de condução autónoma. O assento do motorista tinha sensores capazes de detectar quando o motorista queria rodar ou reclinar.

Há alguns anos atrás eu passei um semestre em Cali, Colômbia, em uma das universidades que participam no programa ME310. O objetivo da visita de pesquisa foi analisar qual impacto este programa teve com os alunos em Cali, mas também o impacto potencial com a instituição. A Pontificia Universidad Javeriana era na época, a primeira universidade da América do Sul a participar do programa. As entrevistas que eu realizei, bem como as minhas observações, certamente confirmaram os meus sentimentos e impressões de que, esses tipos de cursos de colaboração baseados em projetos representam uma aprendizagem e uma educação no seu melhor. No seguinte eu apresento duas das minhas citações favoritas dos alunos:

“… Para mim [ME310] é a experiência mais espetacular e impressionante. Eu não estou aqui só para aprender sobre as coisas acadêmicas, mas também estou aprendendo muito sobre relacionamentos, sobre a experiência com a vida, sobre o processo, sobre a universidade, sobre os países, isso é algo que envolve a sua vida.”

“[Ser] um aluno [no ME310] você começa com os olhos fechados, e depois você vai para fora e você pode ver a luz do sol. Mas, por vezes, o sol cega você, porque é muito forte, e você vai em frente, mas você não pode ver tudo o que você tem que ver. Então, nesse momento, essas pessoas [os mentores do ME310] aparecem e dão a vocês, óculos de sol. E então você pode observar tudo melhor.”

Uma cópia do meu relatório de pesquisa com a Pontificia Universidad Javeriana de Cali está disponível aqui (O Design Thinking como Estratégia de Criatividade).

 

Stanford Design EXPE 2013 EVOLVE ©Reinhold Steinbeck

Stanford EXPE 2013 AudiEvolve
© Reinhold Steinbeck